Dilma e o liberalismo

Na faculdade de economia aprendemos que, dadas algumas condições, o livre mercado organiza a economia bastante bem. Também aprendemos que a falta dessas condições dá origem a uma lista grande e crescente de situações onde o governo pode intervir para melhorar a vida da população. A depender da falha de mercado, a intervenção apropriada pode ir desde um pequeno ajuste (impostos sobre emissão de poluentes) ao planejamento e controle de um determinado setor econômico  (segurança nacional).

O quanto o governo deve intervir vai depender do quanto confiamos na sua capacidade de resolver o problema ao invés de piorar tudo. Um país com instituições ruins levando a políticos corruptos e incompetentes, deve, tudo o mais constante, ter um governo menor. Nesse sentido, Dilma deu a nós uma lição de liberalismo. Sua política industrial foi desastrada, não gerou crescimento e favoreceu os mais ricos. Sua gestão das estatais as levou à beira da falência. Até o Banco Central perdeu muita credibilidade. Um país capaz de eleger alguém como ela simplesmente não pode ter um governo grande. Uma rápida olhada para os parlamentares que votaram seu impeachment e governadores de estados mostra que o problema não é exclusivo dela.

Essa crise me tornou mais liberal. Acho que muitos brasileiros sofreram efeito semelhante e torço para que isso se reflita nas próximas eleições, diminuir o Estado para níveis adequados à sua eficiência deve ser uma prioridade. Assim como aumentar sua eficiência, só que esse processo é mais longo…

screen-shot-2015-03-10-at-11-19-54-am

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s